• Português
  • English
  • Español
  • Français

Notícias

E se o inimigo estiver no ar?

De acordo com a ASHRAE (American Society of Heating, Refrigeration and Air-Conditioning Engineers) a qualidade do ar é aceitável se não se verificarem concentrações nocivas de contaminantes e se uma maioria substancial das pessoas expostas (mais que 80%) a um determinado ar interior não apresentar desconforto em relação às suas condições.

A questão da qualidade do ar tem vindo a ganhar importância em consequência do registo de situações de desconforto laboral e/ou problemas agudos de saúde referidos pelos trabalhadores, que parecem estar relacionados com a permanência no interior de alguns edifícios.

Causas possíveis que estão na origem dos problemas associadas à QAI:

  • Projeto, funcionamento e manutenção do sistema AVAC
  • Emissão de poluentes no interior do edifício
  • Acumulação de poluentes no interior dos edifícios
  • Infiltração de poluentes do ar exterior
  • Número de ocupantes no espaço 

Efeitos dos poluentes na saúde humana:

  • Efeitos incomodativos
  • Efeitos agudos
  • Efeitos prolongados

Sinais e sintomas dos ocupantes dos edifícios

Indicadores SED (Síndrome dos edífícios doentes) Indicadores DRE (Doenças relacionadas com os edifícios)
Astenia / fadiga Arrepios
Dores de cabeça Dores musculares
Dificuldade de concentração Febre
Hipersensibilidade a odores Infeções pulmonares
Irritação ocular, nasal e/ou faríngea Infeções renais
Náuseas e tonturas / vertigens Infeções intestinais
Prurido cutâneo e/ou pele seca Alergias - rinite, sinusite, asma
Tosse seca Doença do legionário

MEDIDAS DE CONTROLO

Apresentamos algumas medidas que poderão auxiliar na resolução de níveis de poluição no interior:

  • Modificar a estratégia de filtragem
  • Alterar as rotinas do plano de manutenção
  • Instalar filtros adequados para controlar a entrada de partículas e substituí-los regularmente
  • Ajustar os níveis de ventilação à intensidade de utilização: ventilar com caudais de ar novo suficientes
  • Reposições de caudais de ar
  • Substituir os equipamentos

A HBI Healthy Buildings International Pty Ltd realizou um estudo sobre a qualidade do ar interior. Teve como amostra 2.122 edifícios equivalentes a 29 milhões de m² e como resultado foram identificados alguns problemas, entre os quais, a filtragem. Tendo-se verificado que cerca de 46% dos filtros eram ineficientes ou estavam mal instalados.

Fontes:HBI Findings: 1980-1999; Portal do Ambiente e do Cidadão; Observatório nacional das Doenças Respiratórias

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Projeto com apoio QREN

No âmbito dos Sistemas de Incentivos do QREN - Quadro de Referência Estratégico Nacional, a RUBIFIL é beneficiária de apoios provenientes dos fundos comunitários com aprovação da Autoridade de Gestão do Programa Operacional do Alentejo.